Notícias

Acordo Coletivo 2021

Após três reuniões, negociação não avança na Algar Telecom

23/08/2021 - 16h56 - Federação Livre - Redação

Embora o processo negocial pareça avançado, os passos dados até o momento são pouco animadores, bem ao contrário dos resultados operacionais da companhia

As negociações com a Algar Telecom para renovação do Acordo Coletivo de Trabalho foram iniciadas e três telerreuniões foram realizadas ao longo dos últimos 30 dias.

Telerreunião da Comissão de Negociação da Federação LiVRE [Anchieta Couto – Sinttel-PE), Yêda Paúra (SinttelRio) Nilson Hoffmann (Sinttel-ES) e Gilberto Pirajá (Sinttel-RN)] e a Algar Telecom (José Mario Teixeira Rosa e Olivar Antônio Rodrigues) realizada no dia 19 de agosto.

Muito embora o processo negocial pareça avançado, os passos dados até o momento são pouco animadores, bem ao contrário dos resultados operacionais da companhia, quase todos muito positivos, conforme se pode verificar no relatório financeiro publicado no site da empresa. Não há data agendada para uma próxima telerreunião.

Segundo esse relatório, que compara o desempenho no segundo trimestre de 2021 em relação ao mesmo período de 2020, no segmento corporativo (B2B) a empresa teve um crescimento, em números redondos, de 11% na receita líquida e de 17% no número de clientes. Já no varejo (B2C), a evolução foi de 6% no número de clientes de banda larga FTTH. No geral, ainda que a margem e o lucro líquido tenham reduzido em comparação com o realizado no trimestre anterior, o número total de acessos cresceu 42% e a receita líquida aumentou em 5%.

Apesar desses resultados positivos, a proposta da empresa não chega sequer a repor metade das perdas inflacionárias ocorridas no último ano. Se as projeções de inflação para setembro apontam algo em torno de 10%, a Algar Telecom ofereceu um reajuste de 3% nos pisos, salários e auxílio alimentação.

“A empresa argumenta ter pouca escala, ou seja, ser muito pequena. De fato, a participação da Algar no mercado nacional de telecom varia de 1% a 4%, dependendo do setor observado (telefonia fixa, telefonia móvel e banda larga fixa). Além disso, a Algar insiste em lembrar ter sido a única operadora que concedeu no ano passado a reposição integral do INPC, tanto para salários quanto para benefícios”, explica Gilberto Pirajá, coordenador da Comissão de negociação e diretor no Sinttel-RN.

Um ponto positivo da proposta da empresa é continuar no processo de equiparação dos valores praticados para os benefícios. No caso do Auxílio Creche e Auxílio Pessoas Com Deficiência, a empresa está propondo acabar com as diferenças atualmente existentes e praticar um único valor em todos os estados em que atua. E quanto ao VA/VR, uma faixa de valor seria eliminada, o que resultaria em um reajuste de 13,5% para os trabalhadores do Ceará, Espírito Santo, Pernambuco e Rio Grande do Norte.

A Federação LiVRE e seus sindicatos filiados, contudo, entendem e defendem, não apenas na Algar, mas em todas as negociações com operadoras esse ano, reajuste salarial com, no mínimo, a aplicação do INPC. Essa é uma de nossas bandeiras de luta. Neste sentido, a proposta apresentada pela empresa foi recusada e aguardamos a realização de uma nova rodada.

A comissão de Negociação da Federação LiVRE na Algar Telecom  é composta por Anchieta Couto (Sinttel-PE), Yêda Paúra (SinttelRio) Nilson Hoffmann (Sinttel-ES) e Gilberto Pirajá (Sinttel-RN)  e representa cerca de 262 trabalhadores/as na operadora dos estados do AM, CE, ES, PE, RJ, RN E RO.

Dúvidas e sugestões enviem e-mail para  livre@federacaolivre.org.br. Todas as informações e boletins informativos estarão à disposição no site e nas redes sociais.

     

Pin It on Pinterest

Federação Livre

Federação Livre