Notícias

Teleatendimento

Empresas vêm de mãos vazias na primeira reunião de negociação

03/12/2021 - 18h50 - Federação Livre - Redação

A Comissão de Negociação da Federação LiVRE se reuniu na tarde desta sexta-feira (3) com o SINSTAL – Sindicato que presenta nacionalmente as empresas do setor de teleatendimento.

Apesar de terem recebido a pauta de reivindicações no dia 28 de outubro, os representantes das empresas vieram de mãos vazias e não apresentaram uma contraproposta para dar inicio às negociação salariais de 2022. Porém, tinham todos os argumentos para reclamar da inflação, crise na economia, pandemia, prejuízos. Pareciam até que recebem os baixos salários que os trabalhadores sobrevivem. Tudo para convencer e desanimar a Comissão de Negociação, que nem de longe se abala com a choradeira das empresas.

E olha que estamos falando de Teleperformance — a maior empresa de call center do planeta; da Atento, que também é multinacional e várias outras como Datamétrica, A&C,  LIQ, Tim, Vivo,  NeoBPO, CSU, Provider, Tivit.

Com muito custo, o Sinstal marcou a próxima reunião para o dia 15 de dezembro, às 14 horas.

A data base que é 1º de janeiro, quando vence a Convenção Coletiva atual, foi garantida pelos patrões. Isso significa que todos os direitos e benefícios que prevalecem hoje, estarão garantidos até o final das negociações, inclusive, se o processo emperrar e for preciso buscar a mediação da Justiça do Trabalho.

Como se viu, é preciso muita mobilização por parte dos teleoperadores e teleoperadoras para que possamos pressionar as empresas a negociar de verdade, que de pequenas e pobres não têm nada.

Lembrando as nossas principais reivindicações:

Esse ano, a meta da Federação LiVRE é ter uma Convenção Coletiva que equipare as diferenças existentes nas empresas, com salários e benefícios justos, trabalho e saúde saudável, teletrabalho sem vigilância, gestão humanizada sem assédio moral.

Os sindicatos que compõem a LiVRE representam mais de 50 mil trabalhadores e trabalhadoras nos estados do ES, PE, RJ e RN em dezenas de empresas de teleatendimento.

A coordenadora da Negociação do Teleatendimento é Iara Martins, presidenta do Sinttel Rio Grande do Norte e fez um resumo do que aconteceu na reunião

Pin It on Pinterest

Federação Livre

Federação Livre