Notícias

Negociação do PPR

LiVRE diz NÃO ao gatilho proposto pela V.tal para o PPR 2022

18/05/2022 - 20h42 - Federação Livre - Tânia Trento
A empresa veio com uma proposta ultrapassada já na apresentação do  seu Programa de Participação nos Resultados (PPR).  Propôs um gatilho de 80% nas metas e de 98% no Ebitda. Nenhuma das três federações reunidas com a diretoria de Sustentabilidade e RH aceitaram o programa. Nova reunião foi marcada para o dia 01 de junho, às 10 horas.

Foi uma longa reunião presencial, que começou às 9 e terminou às 18h desta quarta-feira (18/05). A primeira realizada depois de criada a V.tal, uma empresa de rede neutra, ainda em processo de legalização, mas que absorveu grande parte de empregados/as da Oi. E o assunto principal foi a apresentação do Programa de Participação nos Resultados (PPR), que precisa ser acordado com os sindicatos para que trabalhadores recebam o adiantamento de 0,86 salário.

Dois foram os problemas destacados como INADIMISSÍVEIS pela Federação LiVRE à V.tal, dentro da sua proposta de Participação nos Resultados.

  1. Elegibilidade — que não considera o período de experiência e
  2. Gatilho de 80% das metas e 98% do Ebitda para o prêmio de até 2 salários.

O secretário-geral da Federação LiVRE e presidente do Sinttel-PE, Marcelo Beltrão afirmou que gatilho é inaceitável e, que, considera a proposta um retrocesso. Os gatilhos foram banidos de todos os Programas Participação nos Resultados de todas as empresas  às quais são negociados os acordos, incluindo as suas prestadoras.

“Já nos livramos disso há tempo, dentro das operadoras e suas terceirizadas. E não vamos retroceder. Gatilho é mais uma meta, superior às demais metas que eliminam qualquer chance de um prêmio digno aos trabalhadores”, assegurou Beltrão.

Quanto às metas e indicadores apresentados, o presidente da Federação LiVRE e do Sinttel-Rio, Luis Antonio Silva, alegou ser um tema superado dentro da proposta, por fazer parte do plano de negócio da V.tal.

O representante da empresa, Paulo Roberto de Souza Junior, no entanto, argumentou que esses gatilhos são fundamentais para que a V.Tal possa cumprir com o que está determinado no plano, e compartilhar os resultados com austeridade baseado em recursos disponíveis.

Não convenceu. E as divergências para um futuro acordo serão discutidas novamente no dia 01 de junho 10 horas, em modo virtual. O que está em jogo é o adiantamento de 0,86 salário no mês de julho para garantir o pagamento de 1 salário de PPR aos trabalhadores, já incluído 0,14 salário conquistado no Placar (PPR 2021) da Oi.

Terceirizadas: Serede e Telemont

A Federação LiVRE cobrou mais informações sobre as mudanças que a V.tal está promovendo em relação às empresas prestadoras de serviço em rede externa.

A V.tal afirmou que essa questão está em processo de definição e onde hoje atua unicamente a Serede haverá outra empresa atuando conjuntamente. O que não ocorrerá nos estados onde atua a Telemont Engenharia, que permanecerá sozinha na prestação dos serviços. A explicação para essa postura, segundo os representantes da empresa, é o preço cobrados pelos serviços.

 

 

Pin It on Pinterest

Federação Livre

Federação Livre