Notícias

Acordo Coletivo e PPR

Livre faz primeira reunião de negociação com a Vivo

11/07/2022 - 11h17 - Federação Livre - Tânia Trento

(informações do site do Sinttel-Rio, publicadas no dia 06/07/2022)

Operadoras: Comissão se reúne com a Vivo

A primeira rodada de negociação sobre o Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) da Vivo aconteceu terça-feira (5) entre os representantes da empresa e a Comissão de Negociação da Federação Livre, a qual o Sinttel-Rio é filiado. A categoria tem data-base em 1º de setembro e reivindica o reajuste de salários e benefícios pelo INPC integral, adiantamento do Programa de Participação dos Resultados/2022 e manutenção das cláusulas sociais.

No encontro, a Vivo apresentou as premissas da proposta do ACT. Confira:
– Impacto no custo de pessoal: minimizar no exercício 2022;
– Reajuste salarial: parcelado, por faixa ou por segmento. Não está previsto no orçamento inflação de dois dígitos;
– VR/VA, auxílios e demais benefícios: correção em 2023;
– Cesta básica: discussão de formas e percentual de incorporação com encargos legais (equipe de campo);
– Complemento do VR/VA: equalizar os percentuais e períodos para os afastamentos (auxílio-doença e acidentário) em todos os segmentos – regra única;
– 13º salário: adiantamento conforme legislação;
– Plano médico: discussão sobre coparticipação e renovação do aditivo da Lei 9.656/98;
– Locação de veículo: discutir o modelo atual;
– Homologação: discutir modelos (presencial ou virtual);
– Teletrabalho: manutenção das atuais condições (Estados com Acordo vigente);
– Custeio sindical: conforme aprovação em assembleia dos empregados;
– Manutenção das demais condições, exceto cláusula de manutenção dos postos de trabalho e ajustes de outras devido às alterações de Leis e/ou Portarias.

O que chama atenção são as mudanças sugeridas nas cláusulas sociais e a falta de orçamento para reajustes que preveem inflação acima de 10%. A Livre prontamente se posicionou de forma contrária e explicou que não tem como aceitar uma proposta em que apenas o lado patronal tem vantagem.

A Comissão de Negociação cobrou também o pagamento do adiantamento do PPR/2022, já que tradicionalmente ele é depositado no mês de julho e todos(as) os(as) trabalhadores(as) contam com o dinheiro. A empresa respondeu que não tem como realizar o adiantamento antes de concluir as negociações de ambos os acordos. A Comissão ficou revoltada com essa postura e solicitou que a empresa faça a antecipação como de costume, para atender e reconhecer seus trabalhadores(as).

As negociações continuam. Uma nova reunião está agendada para a próxima terça-feira (12).

 

Pin It on Pinterest

Federação Livre

Federação Livre