Notícias

Dinheiro no Bolso!

Vivo faz, dia 23 de julho, adiantamento da PPR 2021

30/06/2021 - 11h35 - Federação Livre - Redação

A Operadora Vivo anunciou nesta terça-feira (29/06), em telerreunião com a Federação LIVRE , que pagará, no próximo dia 23, um salário nominal no PPR para os empregados lotados no Administrativo, Loja e Campo sem PIV e Atendimento sem PIV e de meio salário nominal para os empregados lotados no Campo e Atendimento com PIV.

A proposta de adiantamento foi a única alteração apresentada pela empresa no Acordo do PPR, ajustado no ano passado e que tem validade por 2 anos, até 2022. A empresa também garantiu que a próxima negociação no programa de 2022 será feita durante o primeiro trimestre.

Como foi aprovado em assembleia, realizada em 29 de setembro/2020, haverá desconto de 1% do adiantamento para os sindicatos, limitado a R$ 100,00, como taxa de negociação coletiva. Os/as trabalhadores/as que se opuserem ao desconto têm prazo até o dia 09 de julho, apresentando uma carta presencialmente nos sindicatos.

A diferença de valores no adiantamento se deve ao fato de que a empresa paga diferentes prêmios dentro do PPR, discriminando setores, diante dos resultados conquistados, que é a soma do esforço coletivo dos empregados e empregadas.

A Comissão de Negociação da Federação LIVRE , cuja coordenação é da diretora do Sinttel-Rio, Vânia Miguez, vem cobrando da empresa a unificação do prêmio (target) para todos, sem discriminação, o que será tratado na próxima negociação.

Durante a reunião, outras reivindicações foram reapresentadas, como Teletrabalho, pagamento de bonificação de Loja e periculosidade.

Teletrabalho

A Federação LIVRE cobrou novamente o Acordo Coletivo de Teletrabalho. Há um ano e quatro meses sem ajuda de custo, direito à desconexão, cessão de equipamentos e nenhuma normatização, os trabalhadores e trabalhadoras em home office vem arcando com despesas que a empresa deveria compensar.

“Com a crise hídrica que vem sendo anunciada e o aumento da energia elétrica, não é possível sustentar esse sistema de Teletrabalho sem que haja uma ajuda de custo e regras claras para compensar e limitar o trabalho dos/as empregados/as, destacou Vânia.

A Vivo garantiu que na próxima semana informará a agenda de uma reunião para discutir o Teletrabalho.

Bonificação Variável de Lojas

Outra reivindicação apresentada foi sobre Bonificação Variável das Lojas que é distribuída trimestralmente para todos os empregados, exceto analistas e recepcionistas. A Comissão cobrou a inclusão desses trabalhadores/as no pagamento. A empresa ficou de analisar.

Periculosidade para Técnico de Telecomunicações

Outra cobrança da Comissão de Negociação da LIVRE é quanto ao pagamento da periculosidade para Técnicos de Telecomunicações que estão alocados na parte administrativa da operadora.

“A empresa disse que faria um estudo interno dando conta do número de técnicos e a realocação deles em áreas operacionais com o pagamento da periculosidade. Por causa da pandemia o assunto ficou congelado, mas na reunião o diretor da Vivo, Marcio Afonso, adiantou que há uma possibilidade de começar o pagamento a partir de setembro/2021”, disse o diretor do Sinttel-ES, Reginaldo Biluca.

A Comissão da Federação Livre na Vivo é composta pela Coordenadora Vânia (SinttelRio), Reginaldo Biluca (Sinttel-ES) Anchieta (Sinttel-PE) e Estela (Sinttel-CE). Participou da reunião, para acompanhar o processo, o presidente da Livre, Luís Antônio Silva (SinttelRio).

A Federação Livre mantém um canal de comunicação nesta campanha  livre@federacaolivre.org.br. Todas as informações e boletins informativos estarão à disposição no site e nas redes sociais

     

 

 

 

Pin It on Pinterest

Federação Livre

Federação Livre